terça-feira, 10 de março de 2009

Muitos carnavais

Não quero só teu corpo
e alegorias.
Nem muito menos as fantasias,
purpurinas e maquiagem.
Quero todo o teu enredo,
e a letra do teu samba.
Também o batuque
do teu coração.
Quero teu ritmo,
e tua comissão de frente.
Quero tuas alas,
tuas falas e tua mente.
Quero ser teu mestre,
sala,
cozinha
quarto e banheiro.
Quero ser tua porta-bandeira.
Quero ser tua rainha
de bateria.
Quero toda tua harmonia
nota dez.
Mas não quero ficar na plateia,
nem no camarote ou na cadeira.
Também não quero só desfilar.
Vim para ficar
o ano todo
e por muitos carnavais.

4 comentários:

vlad disse...

Teu Carnaval só começa e vai até o outro começar.

aluisio martins disse...

alegorias a parte, o amor lírico em cadência contagiante, malemolência acorda no corpo e vem um lânguido desejo de ser erredo de samba lindo assim.
bom demais!!!

aluisio martins disse...

alegorias a parte, o amor lírico em cadência contagiante, malemolência acorda no corpo e vem um lânguido desejo de ser erredo de samba lindo assim.
bom demais!!!

HAMLETO disse...

Mariana,

Sempre deliciosa a sua poesia.
Direta, forte e , ao mesmo tempo, doce e totalmente verdadeira.