sábado, 9 de maio de 2009

Tentativa

Não consigo parar
de pensar em você,
de imaginar como seria
eu e você.
A certeza de que você
também adoraria
só me consome.
Por isso choro,
toda vez que você some.

Quando nossos mundos
se encontraram,
eu estava em outra,
nem notei.
Mas depois,
sua ausência,
insistente,
marcou presença
aqui dentro
e eu gamei.

Hoje, sozinha,
lamento o passado
em que não te toquei,
mas não me arrependo
do futuro,
quando direi com orgulho:
pelo menos, tentei.

Um comentário:

FernandoSDSBrasil disse...

Muito bom, mesmo!
Por que você estava sumida? Eu estava com saudades.
Beijo,
Fernando