quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Agora

Declamando este poema no "Terça em Movimento"






















Não quero ser tua
na rua,
quero ser nua
na tua,
no quarto.

Não te quero só meu.
Quero você e eu.

Não quero teu papo de amor,
ilusão,o que for.
Te quero de papo pro ar,
comigo a rolar pelo chão.

Não quero tua cara amarrada,
teu drama.Que nada!
Quero brigar na tua cama,
ser tua sacana, insana,
e não namorada ajuizada.
Não sou de fachada
e nem te preciso pra isso.

Te quero sorriso, desejo
e tudo o que sinto
quando te vejo.

Não quero tentar
ou fingir que é sério.
Vamos apenas gozar
esse nosso mistério.

E, se algum dia,
- quem sabe? -
o sentimento rolar,
deixa ele crescer
e a gente vê no que dá.

2 comentários:

FernandoSDSBrasil disse...

Não sou chegado a este tipo de poesia, mas esta sua é um tesão! Parabéns!
Beijos,
Fernando

renato disse...

esse pensamento simplesmente não me faria gozar e sim ter um orgamasmo