terça-feira, 27 de abril de 2010

Dominada


Adoro quando você me pega,
quando você me puxa
e me carrega
para mostrar que me domina.
Não resisto a essa sina
de ser nua,
tua mulher,
de estar na sua,
sempre e onde você estiver,
de me sentir uma qualquer,
que se subjuga a seus desejos,
tantos,
e sempre cede a seus encantos,
santos.
Eu te venero tanto,
que me entrego
por inteiro
e me esfrego
no teu cheiro,
como quem respira
aliviada.
Sem você,
eu não sou nada.

Foto: Alexandre Grand
Modelos: Ana Lelis e Eddy Dread

3 comentários:

Fábio disse...

Olá Mariana,

Seu poema esta ótimo, sentir-se dominada pela paixão tanto para a mulher quanto para o homem mostra que o relacionamento entre eles é fruto de um amor verdadeiro.

Queria agradecer sua simpátia e comentário em minha coluna no blog Arte e Cultura, sempre que possível estarei visitando seu blog.

Tenha uma ótima semana!

Abraços

Fabio Luis

beth valentim disse...

ola mariana,
bonitas palavras...bom ter esse relacionamento quando é reciproco, adorável mesmo...sobre o meu texto a questão é doentia, porque um só percebe como verdadeiro esses sentimentos...o que é pesaroso...
parabéns pelo talento, vc está cada vez melhor...
lindo poema!
bjks querida
beth valentim

beth valentim disse...

oi mariana,
seu poema é belissimo, parabens!
o meu texto fala desses sentimentos, mas quando é unilateral...mt sofrido...
adorei reencontrar você, está cada vez mais talentosa...
bjks
beth valentim